31

Dec

UNA-SUS atinge o marco de 1 milhão de matrículas

18-08-2017 12:56:48 Portal Saúde em Notícias Gerais

Neste mês de agosto, o Sistema Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) alcançou a marca de 1 milhão de matrículas, em sete anos de história. Hoje, as ofertas educacionais da UNA-SUS cobrem cerca de 98% dos municípios brasileiros, sendo que aproximadamente 50% dos profissionais capacitados são oriundos da atenção básica.

Criado em 2010 pelo Ministério da Saúde, o Sistema UNA-SUS oferece oportunidades de qualificação e educação permanente dos profissionais de saúde em todo o Brasil, por meio de cursos a distância. Até o momento, já foram ofertados 188 cursos diferentes, totalizando 506 ofertas educacionais, que variam de cursos rápidos e autoinstrucionais a especializações. Tais qualificações proporcionaram que o Sistema UNA-SUS crescesse exponencialmente.

 

Foram 50 cursos de especialização ofertados, em 290 turmas diferentes. Destas, 210 tiveram como enfoque a Estratégia Saúde da Família e 187 estavam vinculadas a programas de provimento como Mais Médicos e PROVAB. Até o momento, são 49.605 matrículas nestas especializações que resultaram em 26.561 profissionais com título de especialista em saúde da família.

À serviço da sociedade

 

Os cursos ofertados pela UNA-SUS não são escolhidos a esmo. As ofertas sempre acompanham as necessidades da população e trazem as especificidades de cada público, além de buscar soluções para os problemas de saúde pública.

 

Não por acaso, o curso de maior adesão, nestes sete anos, foi o Zika: Abordagem Clínica na Atenção Básica, com 53.900 matrículas, seguido do Hanseníase na Atenção Básica com 50.353 e Manejo Clínico de Chikungunya, com 43.649 matriculados.

 

Tanto o vírus da Zika como da Chikungunya eram pouco conhecidos e desembarcaram no país por meio de um vetor já existente aqui, também responsável pela disseminação da dengue: o aedes aegypti. À época, enquanto as respostas científicas para o tratamento e a concepção de vacinas não chegavam, era preciso pensar em ações de impacto imediato. Em poucos meses, o lançamento desses cursos online propiciou a qualificação dos profissionais para o melhor atendimento à população.

 

Segundo a Diretora de Vigilância em Saúde de Aracaju, Taise Ferreira Cavalcante, os cursos da UNA-SUS são ótimos para manter a equipe sempre atualizada com relação aos protocolos do Ministério da Saúde.  Como agrega muito conhecimento à rotina de trabalho, incentivo todo mundo da minha equipe a fazer os cursos. São curtos, objetivos com carga horária de 30h, 45h, 60h e ofertados a distância, o que oportuniza a gestão do horário para estudo conforme o tempo que temos disponível, destaca. 

 

O mesmo aconteceu com o curso Hanseníase na Atenção Básica, que por abordar uma doença antiga e socialmente negligenciada, foi motivo de procura por parte de estudantes e profissionais de saúde que desejavam conhecer mais sobre a enfermidade.

 

 

É o caso da graduanda de enfermagem, Hionara Vasconcelos, de Sobral - CE. Segundo ela, o curso de Hanseníase proporcionou uma ampla visão da doença. O curso nos oferece várias estratégias de como colocar em prática um atendimento holístico e humanizado, que respeita as especificidades de cada paciente. São abordadas as formas de tratamento e a promoção do autocuidado, com destaque à escuta ativa e qualificada que é de suma importância para o diagnóstico correto, relata a estudante.

Além disso, as ofertas da UNA-SUS também acompanham as políticas públicas que estão em implementação no país, buscando disseminar o conhecimento sobre temáticas mais sensíveis para promover a atenção integral ao usuário do SUS.

 

É o caso dos cursos sobre a Política de Saúde para a População Negra; Saúde LGBT e das Populações do Campo, da Floresta e das Águas, que além de discutirem as políticas sobre os temas, trabalham questões relativas ao preconceito e às especificidades de cada população. Ambas as ofertas estão entre as quinze capacitações mais procuradas pelos usuários da UNA-SUS.

 

comments powered by Disqus